Nota de 05 de Abril de 2017

INFORME IMPORTANTE (em 05/04/2017):

Enfim, uma conquista! 🙂

A JUSTIÇA reconhece VÍCIO na Lei Complementar 780/2015 que aumentou o índice construtivo na área da Fazenda Arado Velho e SUSPENDE liminarmente a EFICÁCIA DA LEI.

Leia a Íntegra da decisão liminar em PDF ou diretamente clicando aqui.

Reportagem do Jornal Já

Reportagem do Sul 21

Porto Alegre, 5 de Abril de 2017

Campanha Preserva Arado


Anúncios